terça-feira, 10 de maio de 2011

Oiê, voltei com tudo e muitoooo mais.Estive fora por alguns dias num ciclo de palestras mundo afora e foi show.Gente, que tratamento! Eu me senti uma celebridade VIP tipo a Lady Gaga caiçara!kkk

Tudo começou com uma palestra na Danisco, empresa multinacional do gênero alimentício, em Cotia. Eu e Serginho concordamos em ir de ônibus até São Paulo onde um motorista da empresa estaria nos esperando.Fui com uma pequenina bota de 3 andares e ao chegar no Terminal Turístico não tinha ninguém além de um bando de gente desconhecida.Santo Saco! Ficamos em pé por uma hora e meia, bufando de cansaço, enquanto Serginho torrava suas moedas em lanche, bolachinha de chocolate, água gelada e suco de laranja.Aff, o homem é uma dragaaaa!
Quando já estávamos desistindo do assunto um rapaz( lei-se gato) chegou de terno rodopiando a chave de um carro que descobrimos depois se tratar de um Corolla "ridículo" que combinava perfeitamente com o motorista estiloso.

A ansiedade me consumia por inteiro porque era a nossa primeira palestra para uma empresa de grande porte, mas fomos muito bem recebidos pela Gláucia ( nosso contato telefônico) e foi um sucesso.Tive a feliz ideia de levar fotos dos meninos e finalizamos com um slide emocionante.

Ganhamos como brinde um pacote de preservativos( que eu e Serginho consumimos na mesma noite)e uma gripe mal curada porque quando chegamos em Ubatuba, já de madrugada, não tinha taxi e precisamos ir caminhando por 4 quilometros a pé, debaixo de chuva e mortos de cansaço.Detalhe: o motorista do gabinete chegaria ás seis da manhã para viajarmos para Três Corações num ciclo de cinco palestras ao dia e não havíamos arrumado nada.

Precisa ter muito amor e perseverança, senão desanima.

terça-feira, 19 de abril de 2011














Serginho chegou em casa com aquela cara de tarado da Luz Vermelha, piscando um olho só pra avisar que tava na área.Santo Saco! Tem dia que vc tá só na Capa do Batman , mas tem que reagir.Não que eu faça isto sempre, mas quando estou muito cansada e ainda quero fazer uma gracinha, relaxo e entro no clima! Mas quando não quero de nenhum jeito, viro a bunda pro canto e ronco alto para ele se tocar.

Sou escritora e acredito no poder da criatividade, então é usar a imaginação e curtir...se não morrer de rir antes, né? Depois que tranco a porta do nosso quarto já me transformei em professorinha sapeca, Dama da Noite mascarada, mulher do melhor amigo picareta ,assaltante "boazinha" e até personal trainner tarada!kkk

Masss naquela noite eu tava na carcaça e resolvi inventar um novo personagem para ganhar tempo.Ele sorria totalmente sexy, se achando o gostosão do pedaço.

- Desta vez vamos viver novas emoções...
- ÉEEE? Bommmm.Me conta...
- Faz de conta que eu fui ao shopping fazer compras...estou ali dando a maior sopa toda requenguela...você chega com todo o seu charme e me sequestra com uma gravata no pescoço...
- Nossa, vou te machucar assim.
- É de mentirinha, né bebê! Não vai se aproveitar da ocasião para me matar de verdade, né e ainda falar para os outros que eu pedi...Darrrrr!

Nisso ele sorriu maliciosamente, já visualizando a situação.
- Pronto? Alguma dúvida? O meu nome vai ser Regina Regis.
- Você é uma mulher ou um traveco?
- Uma mulher com muito charme, idiota.Como vc vai se chamar?
- Roberto Roberts! -kkk
- Para de rir, Robert Roberts senão não rola.
Este tava no papo.Fiz uma cena enquanto ele fingia um ataque.Eu tampava a boca para não rir e ele tentava me dar um golpe de mentirinha.
- Ohhh, socorro.Robert Roberts está me sequestrando!
- Agora vc vai ver só.Vai sentir o meu poder!
E assim cai na cama já de costas.
- Não me mate, Robert Roberts!
Ele também queria rir.O sono foi me pegando.Fui ficando calada...Ele falava um monte e eu já nem respondia mais.
- Fala alguma coisa Reginalda Regis...
- Regina.O meu nome é REgina Regis.
- Tá gostando REgina Regis?
- Estou sentindo sono.O que vc colocou na minha bebida?
- Que bebida?
- Ohhh, vc colocou o Boa noite Cinderela...Estou me sentindo fraca...muito fraca...Boa Noite...Amanhã a gente se fala.
E fui caindo no sono até dormir de verdade!
- Regina Regis...ei...Silmara....ei...
Que Silmara nada! Só acordei no outro dia com aquela cara de bunda, sorrindo:
- Nossaaaa, Robert Roberts, vc me dopou legal, hein?
E ele me olhava torto, enquanto eu ria pelas costas.

FALANDO PARA AS VASSOURAS
















Logo cedo eu e Daniel Salles, mais conhecido como Mini Di, participamos do programa do Luizinho Serpa na Rádio Costa Azul, falando sobre as novas conquistas do Projeto Blablablá Positivo como a viagem para Minas e a Batalha de MCs que acontecerá no Casarão da Fundart na próxima semana, desenvolvendo um trabalho paralelo de prevenção.

E por falar na nossa viagem para Minas, estou me descabelando toda para deixar tudo na ponta da lingua.É bichão, você pensa que é só glamour? Que nada! Tem que ralar o coco e estudar muitooooo.Desde domingo passo horas no computador pesquisando.Estudo mais ou menos cinco horas por dia e só vou fritar na cama depois das duas da manhã.É osso!

Mas adoro e quando me empolgo sai de baixo...Sempre pego um de casa para Cristo e faço do infeliz meu ouvinte durante horas.É como se fosse sua professorinha maluca e fico discursando num frenesi danado!Me empolgo tanto que não deixo a pessoa falar e depois de um bom tempo que ela tá ali moscando, abro a palavra:
- Agora vc pode tirar suas dúvidas.Pergunte a vontade...Vamos lá.Solte o verbo, querido aluno.
- Mãe, posso surfar?
- O quê? Eu tô aqui te explicando a história da Aids desde o início, quando provavelmente em 1930 o vírus HIV ,já presente no chimpanzé e macaco verde da África foi transmitido ao homem, vc me pergunta se pode surfar??! É brincadeira, né?
- Por que vc não me pergunta, por exemplo, como este vírus matador chegou até a América? Só para eu te responder que foi através de um comissário de bordo que se relacionou com alguns homossexuais que no inicio dos anos 80, nos EUA, precisamente em São Francisco, Boston e Nova Yorque...
- Mãe, chega!
- Fica quieto.Então, continuando...
E nisto fecho os olhos na maior explanação do mundo e quando percebo estou falando com a vassoura! Porém nem me abalo.As vassouras também amam e precisam aprender a se prevenir!Por que não?!

quinta-feira, 14 de abril de 2011

Esta semana vem repleta de novidades e logo na segunda feira Gabriel Reis, web designer amiguinho do João , nos avisou que havia criado um site oficial para o projeto Blablablá Positivo.Sério??!! Quanta honra! Agendamos um horário e ele chegou na môsca, nem um minuto a mais e nem a menos.Começou a nos mostrar o novo site no meu novo note book e me surpreendi com a performace do garoto.Demais! Ficou um luxo , colocando os meus blogs no chinelo!

Hip Hop Arena movimentará Ubatuba no final deste mês










Além de belas praias, a cidade de Ubatuba tem uma nova atração para quem curte hip hop: são batalhas de MC´s, shows, grafite, apresentações de DJ´s e outras atrações que compõe o Hip Hop Arena. O evento teve início no ano de 2009 com um grupo de jovens que organizou uma batalha de MC´s numa praça da cidade.
O Hip Hop Arena traz como foco a batalha de MC´s, porém nesta edição, após os duelos de rima, acontece um show com MC AXL, um dos MC´s de maior destaque no cenário nacional que atualmente compõe o selo Laboratório Fantasma, ao lado do Emicida. A outra apresentação do evento fica por conta do DJ Sleep, que comandará as pick-ups.
A apresentação do evento será realizada pelos MC´s Marcello Gugu, organizador da batalha do Santa Cruz e também pelo MC Tiagão, membro do coletivo “Produto Paralelo” e “Laboratório Fantasma”. Assim como nas demais edições, um novo MC terá espaço para se apresentar e nesta edição o jovem “Mattenie”, da cidade de Jacareí, fará seu pocket show para a galera. O evento contará com uma mostra de grafite onde o artista Léo produzirá ao vivo e apresentará alguns trabalhos.
O Hip Hop Arena acontecerá no dia 30 de abril, a partir das 20h30, no Sobradão do Porto, através do grupo setorial de Literatura e do Cena Eventos, coordenado por Lorena e Daniel Salles, ambos de Ubatuba.
Paralelo ao evento acontece também uma campanha de prevenção a AIDS com a presença da escritora Silmara Retti, do Projeto Blablablá Positivo, desenvolvido pela Secretaria de Saúde de Ubatuba, que além da distribuição de material informativo conversará com os jovens sobre o tema, realizando a campanha de prevenção. Silmara também é coordenadora de literatura da Fundart e alguns jovens participantes fazem parte do grupo. “Precisamos ampliar e prestigiar todas as manifestações culturais. Free style nada mais é do que uma batalha de rimas e tem tudo a ver com literatura. Precisamos ter mentes abertas e acolhedoras. Em destaque temos o MC Tagarela, compositor da música Guerreira, feita em homenagem ao projeto Blablablá Positivo”, explica Silmara Retti.

Serviço: Mais informações podem ser obtidas com Silmara Retti, coordenadora do projeto Blablablá Positivo, fone (12) 9113-7722 , (12) 9199-2339 ou hiphoparenasp@yahoo.com. Acompanhe mais notícias pelo blog www.hiphoparenasp.blogspot.com

segunda-feira, 11 de abril de 2011

INSÔNIA












Aqui em casa a gente tem um hábito ridículo que está atrapalhando muito o nosso ritmo de vida .A gente dorme tarde demais, ou seja, cedo pra caramba.Duas horas da manhã João Pedro tava cozinhando milho para o André que estava on line.Pra levantar no outro dia é osso e dá-lhe olheira.A minha insônia tá me tirando o sono!kkk


Hoje na hora do almoço já dei um chilique básico e chegaaaaa! Cansei.A partir de hoje o couro vai comer.Nada de psicologia moderna.Vai ser na base da chicotada.Sou muito boa pra eles.Aliás, não tenho voz ativa, pulso firme e tipo de mãe.Talvez Raphael tenha razão quando diz que sou péssima.É duro aceitar, mas a verdade dói.

Preciso impor limites e o momento é agora.Me aguardem!

domingo, 10 de abril de 2011
































Nosso sincero agradecimento a todos que se envolvem com a causa e apoiam!O Projeto Blablablá Positivo e Amigos sente-se abraçado por pessoas de diversos lugares do Brasil. Silvia e Ana de Caraguatatuba são parceiras do projeto e abraçam esta causa! Muitooo obrigada.Essas fotos me emocionaram porque transmitem uma mensagem positiva de solidariedade e comprometimento por um mundo melhor.

sexta-feira, 8 de abril de 2011
























Minha querida e linda amiga Silmara Ribas de Curitiba foi a primeira pessoa de todo o Brasil a adquirir a camiseta do Projeto Blablablá Positivo.Ela nos trouxe muita sorte porque abriu um lote de mais 200 encomendas.Bjos e muito sucesso com sua nova camiseta que costuma levar bons fluidos a quem usa.Obrigada a todos os amigos e parceiros que abraçam esta causa!

Eu no cabeleireiro fazendo luzes! Vc encara? kkkk


Tomei aquele banho gostoso cantando a mesma música no chuveiro, deslizei toda rebolativa no ritmo do samba e vesti a camiseta do projeto para mais um dia de trabalho.Quando abri a porta do meu guarda roupa para guardar o porta meia dei de cara com a cara de um monstro devastador.Soltei um grito com o cabelo em pé e ele recuou todo assustado.Ficamos nos encarando olho no olho e percebi que estava nervoso também.Minha pressão foi na lua:
- Serginho, um ratooooooo! É o filhotinho.O caçula.O xoxózinho da mamãe!Pegaaaaa!
Meus amores, a minha casa é simples, mas seus oito cômodos brilham como uma panela de alumínio.Tenho mil caixinhas com tudo dentro.Adoro cada cantinho cheiroso e organizado.Fico até de madrugada para deixar o ambiente gostoso e convido qualquer um para fazer uma inspeção na calada da noite porque tenho paixão por casa aconchegante.Nada justifica a presença daquela família medonha intimidando a minha família!
Foi um zunzunzun danado! Perdemos a manhã toda tentando achar os outros membros.De repente um biteludo correu para o quintal com o rabo empinado como um espeto.
-É o paizão! Olha lá que bolachudo.
- A Dona Cida encontrou dois na casa dela.Deve ser uma epidemia de rato.
Desmontamos até as maçanetas do guarda roupa...Aliás, Serginho desmontou porque eu fiquei o tempo todo trepada em cima do sofá com um veneno de matar pernilongo na mão:
- O que vc acha que vai matar com este spray RIDÍCULO??! KKK
- Atiro no meio do olho .Deixo ele cego.
Nisso aparece o João Pedro com pedaço de pau na mão.André já é mais ousado e pegou uma bengala de ferro maciço para lhe sapecar a cabeça.
- Quanta maldade.Ai é forçar a amizade, né? Deixa o coitadinho em paz! - gritei, decretando o fim da chacina.

Fui trabalhar com aquilo na cabeça e no final do dia a primeira coisa que vi quando cheguei em casa foi aquele filhotinho morto no meio da varanda.Tadinho! Parecia um bebê!
-Quem foi que teve a coragem de sapecar este infeliz?
E o ratinho se foi daquele jeito tão banal.A noite comemos pizza e com certeza a outra familía deveria estar lambendo os beiços do lado de fora da casa só esperando o momento certo para devorar as migalhas.

quinta-feira, 7 de abril de 2011










Tô com cólica e este pequeno detalhe para mim é fundamental.Eu travo! Não tenho vontade de nada e minha olheira dobra a cara e cai no pescoço.Tô um caco! VC, querida companheira de guerra, também fica neste estado deprimente? Para mim tudo é motivo de xororo e o meu mundo desaba! Choro de saudade do meu pai; choro pela guerra na Faixa de Gaza,; choro pelo pardal que amanheceu morto na minha porta...Choro de raiva, de alegria, de euforia, de dor! Mas que dor é essa que muitas vezes não é física?É a dor da frescura! kkk

quarta-feira, 6 de abril de 2011


A paz reinava dentro de casa e estávamos assistindo TV numa boa, aos risos.João tinha ido até a lan House e Serginho beliscava um lanche que havia feito na hora enquanto André sassaricava no MSN.De repente um tsnumani devastador arrebentou o nosso sossego nos atirando ao chão sem forças para lutar.Raphael chegou como quem não queria nada detonando com tudo.Aquela carinha linda que tanto amo se transformou e desfigurou, assassinando de vez a boa imagem que tinha dele.É o meu filho mais velho, aquele que é xerox do pai, motivo de orgulho e admiração, porém em poucos minutos conseguiu detonar com o império de sensações que havia construído após anos de convivência e paixão.Com suas palavras destrutivas foi chicoteando a nossa harmonia e quase morri afogada com as próprias lágrimas.Disse coisas horríveis sobre nós e não me cabe repetir, censurar, apoiar, criticar...Apenas tento entender o que aconteceu para que agisse daquela maneira.Não consegui dizer nada.Que não sou sua mãe de verdade, é mentira.Que sente vergonha de mim, não acredito.Que me odeia, improvável porque só lhe dei amor.Fui para o meu canto e chorei muitooooo de saudades da minha mãe; a famosa Betty que dizem ter me abandonado aos seis meses de idade.Com certeza eu não conseguiria dizer a ela tudo o que Raphael conseguiu dizer para mim. Acho que é porque o tempo passou, fiquei mais velha e sei o quanto é dolorido sentir saudades de alguém que existe apenas na sua imaginação.

Um dia Raphael irá me procurar pela casa talvez para repetir as mesmas palavras insanas e sem nexo e sentirá o vazio da saudade, este mesmo vazio que sinto agora, porque eu não estarei por perto para poder ouvir.Que pena!

terça-feira, 5 de abril de 2011

Ontem tivemos uma reunião logo cedo com o Pedro Paulo, presidente da Fundart.Fui apresentar a ele o trabalho do tagarela e pedir o apoio necessário.Ninho tirou altas fotos e tudo correu na manteiga! kkk
As vezes eu acordo com uma borboleta no estômago e parece que nada tem mais graça...Estranho! Sempre estou de boa, mas ás vezes tem uma borboleta no meio do estômago...no meio do estômago tem uma borboleta!
Não sou ansiosa, mas tenho pressa com os meus projetos.Quero ver a Ong prontinha, as palestras percorrendo os bairros e envolvendo outras pessoas, os cartazes afixados nos muros, os meninos do DTPK crew fazendo sucesso...E onde entra a minha vida? O meu trabalho é a minha vida! Não, não pode.Alguma coisa tá errada.Eu preciso ter sonhos, privacidade,passeios em fam´lia...finais de semana só pra dormir...E o tempo não para e eu quero mais! Mais blogs, mais projetos, mais trabalho!

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Fundo Social de Solidariedade doa computador para escritora Silmara Retti divulgar seu trabalho













A primeira-dama e presidente do Fundo Social de Solidariedade de Ubatuba, Denise Cesar, entregou nesta sexta-feira, 1, um notebook para a escritora ubatubense Silmara Retti. Silmara desenvolve um trabalho de conscientização e prevenção da Aids, não só em Ubatuba, mas no Brasil inteiro.

“O Fundo Social ganhou este notebook e escolhemos a Silmara para fazer a doação, devido ao projeto que ela desenvolve, levando informação sobre Aids a adultos e crianças. Ela é, sem dúvida, muito merecedora e esperamos que essa ferramenta ajude a multiplicar o trabalho bonito que ela realiza”, disse a primeira-dama, Denise Cesar.

Silmara, que disse não ter até então um computador próprio, ficou muito agradecida. “Vou usar muito esse notebook para apresentar nossos vídeos educativos. Agradeço ao prefeito Eduardo Cesar e a primeira-dama, Denise, por toda a atenção e apoio que sempre me deram”, disse Silmara.



Blá blá blá Positivo

O Projeto Blablablá Positivo, desenvolvido pela escritora Silmara Retti, tem um canal aberto com o público, para discutir e orientar sobre sexualidade, prevenção, preconceito e outros temas, de forma leve e descontraída.

Além das palestras, que já foram levadas a diversas escolas em Ubatuba e outros municípios, as pessoas podem tirar suas dúvidas sem precisar abrir mão de sua privacidade, através da Internet. O endereço é: http://blablablapositivo.blogspot.com .

Quer saber mais sobre a escritora Silmara Retti e os bastidores do seu trabalho? Então acesse: http://queridodiariodemissretti.blogspot.com . O projeto Blablablá Positivo conta com o apoio da Prefeitura de Ubatuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde.



Guerreira

Silmara ganhou uma homenagem de músicos da cidade: a música de nome “Guerreira”, com letra do MC Tagarela. A música foi gravada por um grupo de adolescentes de diferentes estilos musicais, que se uniram para homenagear a escritora.

A música, baseada no livro “Flash – você sabe o que eu tenho?”, de autoria de Silmara, será lançada em CD. “Fiquei honrada por ver músicos de diversos estilos unidos para me homenagear. Quero agradecer também à Fundart, que tem aberto espaço para esses adolescentes se apresentarem em eventos culturais e festivos na cidade”, disse a escritora.

A música “Guerreira” passará a ser tema do Projeto Bla blá blá Positivo. (Fonte: Assessoria de Comunicação – PMU)

sábado, 2 de abril de 2011











Sexta feira eu sai logo cedo para a minha peregrinação diária e quando voltei na hora do almoço Maria me deu o recado que haviam ligado do Gabinete dizendo que deveria estar lá as 15 horas, detalhe: SEM FALTA.Hãaa??!! Como assim? Será que haviam me transferido para dar palestras sobre DST no Iraque? Será que havia ganhado uma passagem s de ida para a Bósnia? Brincadeira.Somos parceiros e sabia que era coisa boa!

Mas comecei a roer unha e andar de lá pra cá, fingindo tranqüilidade.Não toquei na comida.Disse que estava de regime.Que nada! Não via a hora de zarpar fora e desvendar aquele mistério.
- Será que eles descobriram? - perguntou Serginho.
- O quê??!!?
- Que o seu verdadeiro nome não é Silmara.É Rodolfo!kkk
- Idiota.
Três horas em ponto eu subia a rampa, como já fiz milhões de vezes na maior cara de pau.Até a administração do Eduardo Cesar eu nunca havia ido ao Gabinete.Depois, curti!E agora me apeguei!kkk
O Sato estava na sala de espera conversando com algumas pessoas e veio me cumprimentar sorrindo.Eu adoro o jeito dele.Gosto mesmo, de verdade.Torço por ele e sei que é gente boa.Até demais!Em um minuto estava sendo recebida por ele, pela Denise- Primeira Dama e pelo meu novo notebook.Verdade! Ganhei um novinho.Nossaaaa, é irado! Vc acredita que eles me deram de presente um notebook zerinho, lindo lindo? Tem até webcam.Também não quis fazer feio e dei de presente camisetas do Projeto Blablablá.A assessoria de imprensa tirou algumas fotos que estarei postando logo mais.Não via a hora de chegar em casa para mexer em tudo! Colocar pastas, personalizar, por fotos antigas e novas, deixar a minha cara.Sou uma pessoa de muitaaa sorte, com alguns amigos e muitassss conquistas.Já ganhei de presente três cirúrgias plásticas, a cartilha Ambiente Vivo, o livro Flash, a peça La Bella, a música Guerreira e agora um notebook que está no cantinho da minha cama piscando pra mim:
- Te amo, coisinha linda da mamãe!

sexta-feira, 1 de abril de 2011














Cheguei em casa tarde da noite por causa de uma palestra e para variar um pouco, chovia muitooooo.Logo quando virei a esquina a rua tava toda alagada e pra conseguir entrar foi um transtorno daqueles!Minha botinha carrapeta ( motivo de gargalhada alheia) me salvou dos buracos profundos e consegui sobreviver.


Meu cabelo tava um miojo murcho e os meus cartazes ensoparam dentro da mochila.

- Mereço.Quando será o dia da minha sorte, sei que antes da minha morte este dia chegara...- cantarolei imitando o meu pai.Ele adorava esta musica.

O nosso Gugolino continuava arriado no canto do quintal que transbordava água da chuva pelos buracos do muro.Ainda bem que levantamos a casa e não sofremos mais com a enchente.Quando coloquei o cabeção na entrada os meninos gritaram em coro:
- Mãe, a gente tem uma surpresinha para você! Corre!
Serginho ria deitado na rede.Esta imagem de tranquilidade me fez agradecer a Deus mais uma vez porque em outras épocas estaríamos puxando a água, rezando para que a chuva desse um tempo.Vinte anos nesta situação! Imagina quantas enchentes sofremos? E o quanto sofremos com as enchentes??! Lembro que uma vez liguei para a minha sogra em São Paulo sugerindo que vendesse o terreno no final da rua para que pudéssemos arrumar a casa, pois havíamos perdido tudo e ela aconselhou:
- Começa a comprar os blocos.Eu te ajudo.
- Para levantar um cÔmodo? - perguntei toda animada e agradecida.
- Nãooo, para levantar os móveis! KKK

Foi assim que percebi o quanto éramos importantes para eles.Masssssssss Deus nunca nos desamparou e agora, após anos, conseguimos com o suor do nosso trabalho esta pequena, mas imensa, conquista.

João Pedro me conduzia, em frenesi.
- Mãe, não vai se impressionar...Relaxaaaa! Olha só no chão da sala...Olhaaaa!
Caramba, eles vieram ao meu lado para ver a minha reação.Era o rato, tadinho, ali morto com os olhos vidrados.Raphael deu um grito de guerra:
- Eu matei com uma bengalada na cabeça.Foi uma só!
- Ele tava desfilando em câmera lenta pelo corredorzinho, como se fosse da família! - explicou Serginho.
- Agora já era! - disse André.- Justo hoje que ele ia malhar comigo?!?
Quase chorei.Sério! Meu ratinho querido havia sido assassinado por um de nós! Que traição! Aposto que seus companheiros de queijo chorariam lágrimas de sangue.Foi passear a noite, tomar um arzinho e pum! Nunca mais voltou.

quinta-feira, 31 de março de 2011

Hoje nova correria e só alegria! Participamos de uma reunião com o vereador Americano e foi muito bom porque conversamos sobre a realização de um Festival de Música na escola Dionísia .Bacana mesmo! O Ninho também esteve presente só nos contatos com seu mega celular.É o único que ainda tem crédito nesta terra!kkk

Serginho foi para falar sobre o estatuto da ong e eu fui para encher linguiça! kkk
Mentira1 Tenho altos projetos e sonho com um lugar melhor para se viver e ser feliz.Este lugar pode ser o DTPK , porque não? Porque quando chove é só lama, com a bike sem paralama, não precisa de silk screen porque a própria rua estampa!

Massssssssssss meu xodó é a nossa Ong querida, porque através dela poderemos ajudar muita gente e é isto que basta.

Ong Blablablá Positivo e Amigos.Muito chic!













Ontem o dia foi pauleira e injetei um gás no saltinho da bota para voar contra o tempo e dar conta do recado.Agendei várias palestras na parte da manhã e após o almoço fiz uma correria com o Tagarela.Tava a maior chuva e a minha vontade era de cuidar das minhas coisinhas numa boa, porém a estrela deste menino brilha e precisamos abrir os caminhos para que ela possa iluminar tantos outros.E que outros! Só alta classe com categoria! Tem o Mini Di, Lorena, Ninho, Natália, Flamarion, Isabelle, Confector, Digão...Tem tudo de bom e muitoooo mais.Salve o DTPK! Salve o Pereque Açu e aqueles que fazem de sua trajetória uma eterna paixão declarada a este bairro tão querido...e muitas vezes esquecido! ô dó! kkk

Retomando para os mais distraídos: estou sem carro ( santo saco) e fomos de "busão" mesmo até a Rádio Costa Azul para sabermos sobre a possibilidade de tocarem a nossa música durante a programação...aquela que me arrepia todinha: DTPK Crew.Como sempre a nossa querida Guiomar foi super simpática, explicando que deveríamos ter uma carta de apresentação da Banda e só, um abraço! Demaisssss! Já estou providenciando tudo.Depois que a música desencantar a estratégia é ficar pedindo Bis pelo telefone.Ai aguenta porque é trofeu abacaxi e indicação para o Oscar! kk

A chuva comia solto e fomos só no sapatinho até a Fundart.Agendamos uma reunião para o final do dia e como tínhamos um tempo pela frente aproveitamos para enviar as camisetas encomendadas pelo correio.Nossa , levei um ferro daqueles porque não tinha cobrado o frete e quase cai dura com o valor de entrega.Nosso pequenino lucro foi para o ralo.O bacana é que conheci o Maurício, funcionário do Correio, e ficamos trocando figurinhas sobre o projeto.Até lhe dei um livro de presente!

Enquanto eu e Tagarela chupávamos sorvete a cabeça viajava só nos projetos.Festival de Música, Ong, Desfiles beneficentes, Blogs...Que Deus nos abençoe.

Quando começou a escurecer entramos em reunião na Fundart e o prof.Quincas foi o máximo nos dando a maior atenção do mundo!

- Professor, gostaria que dessem uma oportunidade para o trabalho do Tagarela.Com isto poderemos abraçar outros estilos e ampliar nossa cultura.Nisso o Ninho, seu empresário, chegou e agendamos um outro encontro com o Presidente da Fundart.Beleza!
Fui para a outra reunião de coordenadores e os dois ficaram me esperando no corredor( confira na foto o estilo da dupla).

Tudo havia dado certo.Novos contatos, novas oportunidades! Fomos para casa e ficamos conversando na sala até uma hora da manhã.Sério!Tá tudo na ponta da língua e agora é buscar parcerias.Valeu o dia.

A PALHETA EM REVISTA

A PALHETA EM REVISTA

quarta-feira, 30 de março de 2011











Eu e Serginho temos um ritmo de vida que já virou um "ritual de beleza" e depois de 15 anos de convivência é quase um MANTRA.Temos o mesmo ritmo há anos e quando eu rodo a baiana fica o maior climão porque a gente divide o mesmo espaço sem olhar na cara.Afff, ai é hilário! A palhaçada começa logo cedo no café da manhã porque é tarefa dele a compra do pão e leite.Eu pulo da cama, ligo o som, tomo um banho bem gostoso para ir trabalhar, seco o cabelo e aterriso na mesinha de canto que já está toda arrumadinha pra nós.

Masssss quando rola aquele barraco o boneco só ajeita a parte dele e eu fico no vácuo.Ele nem me espera pra comer.Coloca tudo na boca e detona com todo o leite.Não compra o pão doce que eu gosto e passo a maior fome! Pronto! A guerra tá declarada! kk
Se estamos numa boa ele me liga várias vezes para saber as novidades com aquela vozinha manhosa: - E ai, querida? Onde estás?
Se estamos brigados, nem morto, né? Não rola. Volto pra casa no final do dia e do portão para dentro já fecho a cara.Não falo nada.Sento no sofá e bufo várias vezes.Ele também bufa no outro canto.Quando começa o Casos de Família solto altas gargalhadas .É um toque! Se ele ri também, beleza.Se não corresponde significa que a minha batata tá assando!kkk

A última tentativa é na hora da novela.Eu detesto, mas ele adora e mudo de canal rapidinho só para deixar ele nervoso.Tomo conta do controle remoto e até sento em cima pra ninguém encher o saco.Se ele reclama da outra programação é uma chance de voltar o papo, masssssssssss se vira as costas e vai pro quarto jogar cartas no computador, fedeu!

Então fica em minhas mãos o último golpe de misericórdia: dormir na cama com ele ou...( o pior de todos) ficar no sofá da sala sendo comida pelos pernilongos.Ai é osso, porém tenho que decidir rápido.

Eu tenho alguns critérios: primeiro dia de briga não tem boi, eu durmo no sofá.Já no segundo passo para o nosso quarto, ainda emburrada, e durmo no sofá cama. No terceiro vou para a nossa cama, mas fico ao contrário só para meter o pé na sua cara durante a noite!A partir do terceiro dia tudo muda, né? Eu não aguento ficar mais de três dias na secura e nem ele.Então já sorrimos um para o outro, compartilhamos as migalhas do mesmo pão e reclamamos da mesma chuva.Logo vem as gargalhadas, os meninos se aproximam com suas piadinhas ridículas, ele resolve fazer a minha comidinha preferida e tudo acaba em pizza na cama!

terça-feira, 29 de março de 2011

O meu drama mexicano com Serginho durou até hoje a tarde quando recebemos a visita ilustre do nosso compositor preferido: mister TAGARELA! É claro que precisamos disfarçar o indisfarçavel e voltamos a conversar numa boa.Parecia que ele tava doidinho para puxar papo.

segunda-feira, 28 de março de 2011


Para quem é viciada no trabalho como eu o domingo é um marasmo total.Eu odeio! Ficou buscando contatos profissionais, aproveito para limpar a caixa de entrada dos e-mails, elaboro novos cartazes, crio slogans e procuro direcionar a minha agenda.Só que muitas vezes faço isto lavando o quintal.Como assim?!!? Mentalmente, sabe.Finjo que estou olhando para você, balanço a cabeça, concordo com tudo, dou um sorrisinho amarelo, massssssssssss minha cabeça tá em outra.Ali naquele momento estou praticamente levitando sem sair do lugar.Então viro as costas e caio pra dentro do computador só para colocar todas as novas ideias on line.Eu sou assim.Biruta de tudo.
Ontem foi o jogo do Timão e o palhaço do Serginho já fica se aquecendo desde cedo como que se estivesse sido escalado para o primeiro tempo.Do nada me deixou na mão e foi assistir na casa do vizinho que rolava um churrasco.
Até ai beleza porque estava enjoada da sua cara na minha cara.Só que o bicho pegou quando o João Pedro apareceu dizendo que tinha ido até lá para assistir o jogo também e o pessoal ignorou, trancando a porta e deixando o meu bebê para fora.Nossaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa, completamente sem noção.
- Repete pra mamãe fazer o B.O...Então a cena do bozo foi que o seu próprio pai, aquele que deveria te proteger e te levar nas costas, participou desta conspiração??!! Por acaso você mudou de time e ele ficou sabendo?
- Claro que não.Ele me deixou do lado de fora.Ai eu vim pra casa.Assiste comigo?
Engoli em seco já em transe com aquele caroço de manga entalado na goela.
- Deixa ele com a mamãe.Espera e confia.- sorri.
João Pedro me conhece e sabe que sou uma barraqueira do caramba da porta pra dentro de casa.Ali eu rodo a baiana com tudo e o pessoal treme na base.Dei uma moeda para o João, tentando despistar:
- Vai comprar um sorvete, vai coração!
Finalmente o jogo acabou e num minuto Serginho abriu o portão de casa, assobiando.Coitado.Só esperei que colocasse o pé na pontinha do tapete da sala:
- O que aconteceu que você deixou o João no vácuo a ver navios?
- Não foi bem assim.Lá tinha um pessoal bebendo pra caramba e achei melhor...
- Você não tem que achar nada! O menino tá acabado! Chorou até agorinha a pouco.Tá traumatizado.Disse que o futebol acabou para ele...Você é o culpado.
- Ô louco! -
Ele só percebeu que eu não estava de brincadeira quando foi até o banheiro e eu dei um pontapé na porta, aos prantos:
- Você é um péssimo pai.Péssssssssssssssssimo.Não é a toa que ninguém gosta de você nesta casa...Que eu já estou enojada da sua cara de sapo...Que você é um picareta!
E ele ria, dando a descarga.Pulei pra cima dele:
- Você tá arreganhando o dente pra quem, seu otário? Pronto, fora de casa.Arruma tuas coisas e ra, ré, ri, ró...ruaaaa! Vou tirar você de todos os cartazes do projeto.Aliás, você está demitido do meu projeto.
Serginho não entendia nada.Eu falava alto e até os cachorrinhos correram para o quintal.A vizinho do lado começou a passar de lá pra cá no corredorzinho para ouvir tudo.
- Você tá usando drogas?- me perguntou,virando as costas.
- A única droga que eu conheço é você! Quero me separar.Pronto! Amanhã vou procurar o meu advogado.
Ele pediu para que eu falasse mais baixo.Quanto mais ele sussurrava, mais eu berrava:
- Picaretaaaa! Picaretaaaaaa! Trapaceiro! Traíra! Some daqui.
Meti a mão na porta da sala e rachei os dentes, gemendo com os olhos de luneta:
- Você é um homem morto.Vai embora daqui! Pede arrego para a sua patota! Aqui ninguém é do seu nível.Vai morar om a sua quadrilha!
Ele saiu rebolando e sem olhar para trás.João Pedro chegou todo contente com o sorvetão grudado no beiço.Voltei a sorrir.
- Oi, amore.Já voltou?
- Nossa, porque o meu pai saiu bufando daqui?
- E eu que sei?!!? Ele é muito esquisito mesmo.Deve estar estressado por causa do jogo.Não liga.Logo ele baixa a bola.Vou fazer uma caminhada e já volto, tá?
Depois de duas horas o boneco estava em casa assistindo TV.Nem olhei na fussa dele.Ainda pedi um lanche fiado no Ney e coloquei na sua conta.Para brigas leves eu durmo na mesma cama, mas do outro lado e coloco o ventilador só para mim.Para brigas de média intensidade, durmo no sofá cama que tem no nosso quarto.Já para brigas de grande intensidade eu pego o cobertor e vou para o sofá da sala.Foi o que fiz.Vesti a minha camisolinha vermelha, aquela bem transparente ( para fazer pick) e me esparamei no sofá da sala com o controle na mão.Péssimo negócio pois os pernilongos me comeram viva só que não podia arregar, né? Me mantive ali, firme e forte.

Mas quando o negócio ferve, vou pra minha mãe.Ai é falta grave, sem reparação...e com direito a separação! kkk

Projeto Alavanca -
















Recebemos um convite da Sonia e da Milena para irmos num evento muito bacana que estaria acontecendo no Projeto Alavanca, bairro do Horto.Apesar de termos um compromisso no sábado rebolamos daqui e dali para chegarmos antes das cinco.Quando estávamos na esquina de casa a minha sandália totalmente pôdre rachou-se ao meio, me deixando na mão.Aliás, no pé! Toca dar meia volta e vestir uma outra.Seria um mero detalhe se o Gugolino não estivesse falecido num canto qualquer do quintal e precisássemos ir de busão.Sacooo! Odeio aquele gurgel falsete! Antes de comprar ele dava até piruetas acrobáticas e agora morreu para o mundo.
E o próximo ônibus só passaria depois de uma hora.Quando cheguei em casa meu netinho Davi estava no portão me pedindo para ficar:
- Ai, filhinho, eu tenho que sair.Depois a gente se vê, tá?
Nesta hora o coração racha ao meio e a vontade é de atirar a outra sandália para a lua, arrancar aquele uniforme colado do Projeto Blablablá, lavar a cara na pia, soltar aquele cabelo "tuin" ao vento e se derramar no sofá da sala com as pernas para o alto.
- Davi, não me pede mais nada...senão eu fico.
Nisso Serginho deu o golpe de misericórdia:
- Vamo que vamo, minha filha.Vai ser legal.É bom a gente conhecer outros projetos.
- É que hoje é sábado..
- E daí? Amanhã é domingo e depois segunda...
E realmente valeu a pena.Tomamos dois ônibus e finalmente chegamos quase no pé da serra.O lugar é lindo! Estava tendo uma roda de capoeira do professor Leco, aqui do Pereka, e o pessoal manda bem.Conheci pessoalmente Milena e Iara.Conversamos sobre tudo...um pouco.Elas nos mostraram a biblioteca e fiz uma doação do livro Flash para a moçada do bairro.Vamos manter contato e estabelecer parcerias.Isto é o que realmente vale! Na foto estou com Sônia e ela me presenteou com uma camiseta linda, você não acha? Mestre Bimba, você é o cara!

quarta-feira, 23 de março de 2011

Encontros com a comunidade "MULHERES QUE FAZEM"




















Nesta ultima segunda feira, dia 21, aconteceu o quarto debate organizado pelo "Ubatuba em Rede". Desta vez, em comemoração ao mês da mulher, a mesa foi coordenada por Isabela Vassão e teve a participação das seguintes mulheres: Yara Camargo, Damiana Soares Pereira, Maria da Gloria Abdo, Zenaide de Oliveira Brito e Silmara Retti.

Yara Camargo, relatou a sua dificuldade como mãe de um filho cadeirante, a sua luta para a instalação do Conselho Municipal da Pessoa com Deficiência Física e o apoio que recebeu do Sr. Prefeito e de outras instituições, como o Tamar e o Aquário de Ubatuba, os quais proporcionaram um bom desempenho do Conselho que era bastante atuante. Depois, precisou se afastar mas lamentou o esvaziamento e a inatividade atual.

Damiana, representando a ADUBA, com o apoio de outro cadeirante, apresentou fotos que mostram as barreiras arquitetônicas e situações que expõem os cadeirantes e demais deficientes a situações vexatórias, desrespeitando as leis que visam a garantir a acessibilidade a todos. As fotos e depoimentos foram muito impactantes e acredito que sensibilizou a todos os presentes.
Zenaide, que é advogada, relatou o trabalho que é desenvolvido no curso de Promotoras Legais Populares de Cidadania, em que as participantes tem acesso às principais leis que regulam os direitos e deveres: a Constituição, a Lei Maria da Penha, o ECA. Também destacou a questão racial, os preconceitos, desigualdade e expectativas para o negro brasileiro com a política de cotas.

Tratando do tema "Idoso", a palestrante Maria da Glória, Coordenadora do Setorial do Idoso do PT e presidente da ABAESP – Associação dos Bancários Aposentados do Estado de São Paulo, destacou que o uso de termos como “melhor idade, terceira idade”, para ela é uma forma de escamotear a dura realidade de abandono e o processo natural de envelhecimento que torna a vida mais difícil. Tentam esvaziar a capacidade do velho se organizar para defender seus direitos, estimulando-os apenas a participar de atividades de lazer, reduzindo o seu poder de atuação e a riqueza de sua experiência, como se não houvesse alegria em atividades produtivas. Para Gloria, o prolongamento da vida e das atividades sexuais do idoso trouxe como conseqüência a elevação do número de casos de DST/AIDS porque ele ainda não está preparado para essa nova situação.
A escritora e fundadora do projeto Bla Bla Bla Positivo, Silmara Retti, abordou questões relacionadas a DST e ao cotidiano de contaminados pela doença a partir da sua própria experiência de se descobrir como soropositiva.
Após a apresentação das palestrantes foi aberta a palavra para perguntas e comentários por parte da platéia.

Ao final, além das palestranstes, foi feita uma homenagem às seguintes mulheres:

Suami Macedo, pelo seu trabalho no Tamar;
Dona Zelma Landi, pelo seu trabalho como voluntária na Guarda Mirim, no Rotary e em diversos conselhos e entidades;
Gilda Godoy, por ser uma das primeiras mulheres a competir na equipe de São Caetano do Sul, nas modalidades de lançamento de dardo, de disco e de peso;
Dona Celeste, pelo seu trabalho no Gaiato, que atende crianças e jovens em situação de risco;
Naídes Borel, professora aposentada de química, militante do PC do B e do Sindicato Rural;
Sonia Bonfim, pelo seu trabalho na Fundação Alavanca e mentora do Movimento Ubatuba em Rede;
Claudia Anaya, pelo seu trabalho com jovens na oficina de papel do Projeto Tamar;
Nalva Barbosa, pelo seu trabalho como militante no movimento feminista e no Instituto da Árvore.
Inês Sá, secretária do PTB, e Elton Herrerias, do Blog El Politizador fizeram a cobertura fotográfica do evento.






















Os cartazes fazem parte do projeto, que tem por objetivo levar informação sobre doenças sexualmente transmissíveis, principalmente Aids, para escolas e comunidades por meio de uma linguagem simples e descontraída
Os filhos de Silmara, Raphael Retti e André Retti são garotos-propaganda da campanha de prevenção em cartaz.

Lembretes sobre a importância do uso da camisinha e do diálogo na família estão espalhados pela cidade. Os cartazes do projeto sobre prevenção de Aids, Blablablá Positivo, da escritora Silmara Retti, estão sendo divulgados em diversos lugares, dentro e fora de Ubatuba. Eles foram enviados ao Programa Estadual de DST/Aids, Programa Nacional de DST/Aids, ongs de diversos lugares do Brasil e Cabeleireiros Loreal Brasil, que fizeram uma matéria sobre o projeto Blablablá no blog Cabeleireiros Contra a Aids.

A mensagem vista no cartaz: “Prevenção, preconceito e solidariedade, essa conversa começa em casa” é de autoria de Silmara. Ela afirma que a ideia surgiu da necessidade de envolver a família neste processo de conscientização. “Acredito que este diálogo aberto com nossos filhos faz parte da educação que devemos dar a eles. Precisamos criar filhos sensíveis às diferenças sociais e humanas, mas também realistas, com a certeza que os obstáculos existem para serem ultrapassados com humildade, sabedoria e determinação."

O Blablablá Positivo tem o objetivo de levar informação sobre doenças sexualmente transmissíveis, principalmente Aids, para escolas e comunidades por meio de uma linguagem simples e descontraída. O projeto, que também está na Internet, por meio do blog (http://blablablapositivo.blogspot.com), conta com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde de Ubatuba e apoio da Associação Comercial e FUNDART. As fotos foram feitas por Paulo Zumbi. “Buscamos apoio para a confecção de mais cartazes e agradecemos a Associação Comercial de Ubatuba, Jornal Agito, Fundart e Secretaria Municipal de Saúde por ter patrocinado uma cota”, afirma Silmara.

Próximas ações
No carnaval, o Blablablá fará uma folia de prevenção, distribuindo camisinhas no Bloco do Galo da Meia-Noite, que sai na sexta-feira, abrindo o carnaval na cidade. Na Rádio Costa Azul já está sendo veiculada uma mensagem de prevenção com os dizeres: “Subiu a temperatura? Vista-se. Use camisinha”.

O próximo passo do Blablabla Positivo é a organização do I Desfile de Beleza Mix Sem Preconceito, que contará com a presença de cadeirantes, portadores de algum tipo de deficiência, soropositivos ou não. “Para nós, o mais importante é ressaltar a auto-estima e a beleza natural de ser o que somos”, conclui Silmara, adiantando que, a partir de fevereiro, já estará funcionando a ONG Blablablá Positivo.

Outra novidade é o lançamento do blog Blablablá Positivo Show, que já está no ar, mostrando vídeos, propagandas publicitárias, imagens e campanhas do mundo todo sobre DST/Aids.O endereço é http://blablablapositivodois.blogspot.com/.
Fonte: Assessoria de Comunicação - PMU

terça-feira, 22 de março de 2011


















Meia noite e o belezudo do João Pedro não queria nada além do que uma pizza.O meu cartão tá no osso e sem chance, né? Então vai de miojo mesmo( quase igual).Ensaia daqui e dali.Quem vai colocar a água no fogo? Eu não vou mais pra cozinha nem morta.E se o dono da casa aparece?
- Vai lá, Serginho.Vaiiiiiii logo, meo.Ou tá com medinho do rato? - provoquei.
Então ele se sacudiu no sofá e fez um temperinho gostoso com manteiga.
- Agora simmm.Vou fazer dois pacotinhos no capricho!
E de repente fup, acaba o gás.Brincadeira, né? Como comprar um butijão de gás na madruga? Santo saco! Sem dinheiro e só com um cartão pago exatamente hoje.Moral da história: ainda bloqueado, né? João urrava dizendo estar verde de fome.Superei tudo e todos e fui a caça de algumas moedas.Tirei todas as calças e bermudas do guarda roupa, fula da vida.Que hora, que sina, que rato, que gás! E lá estava ela enrolada para lavar no cantinho, implorando por um tanque.
- Você tá com cara que esconde alguma coisa...Vamos ver este bolso aqui, hein bonitinha? E milagreeeee! Tinha seis reais em nota de dois.
- Vivaaaaaaaa!Estamos salvos.
Toca ligar pro Taubaté e pedir um dogão.Após 20 minutos a moto buzina triunfante e João Pedro saltita pela grama já devorando o lanche no portão.Mas foi apenas um minuto de glória porque Raphael e André chegaram bem na hora e numa mordida certeira abocanharam a salsicha, a batata palha e o guardanapo.Só sobrou para o João a lágriminha de sangue que escorria pelo canto do olho:
- Sacanagemmmmmm, hein?!












Agora há pouco Serginho estava desolado no sofá da sala assistindo aquela gororoba que é a novela das nove, todo empolgado como que se a baranga da Camila Pitanga estivesse conversando com ele.E o trouxa fala com ela, mete o pitaco, ri,chora... Que iludido!Eu não tenho saco nenhum pra essa baboseira e fico disfarçando de computador em computador, ciscando daqui e dali.Vou até lá faço um chameguinho nele só para não se sentir jogado pra traça e corro de novo para o teclado.
As vezes puxo um papo querendo interagir e sumo novamente para o meu mundo virtual.
- Essa novela é ótimaaaaaaaa.Muito intrigante mesmo.Estou me corroendo de curiosidade.Quem vai ficar com Cristina Anselma, hein? Paulo Paulete??!kk
Dei um pulo no seu cangote, fingindo o maior interesse do mundo:
- Quanta emoção! Estou totalmente envolvida.
De repente bati o olho no balcão e vi um vulto gordo correr pra cima da torta doce, rápido como um raio.Soltei um grito de terror:
- Meu Deus, o que é isto?!!!Socorroooo!
Serginho nem se abalou:
- Fica quietinha, vai.Vamo assistir o final da novela.Chit!
- Meu querido, tem um dinossauro Rex na nossa cozinha e vc tai preocupado com a novela??! É brincadeira, né?
- Dá um tempinho, velha caduca! Você tá ouvindo vozes.É da idade.
Apaguei a luz novamente e fiquei na espreita.O meu coração dava pulos de medo.Seria um fenômeno sobrenatural? Aiiiii, caraca! Eu, hein.Voltei para o quarto e só ouvi um grito que rachou o teto:
- Sillllllllllllllllllllllllllllllllllllll, é um rato!
Como assim?! Meu Deus, ele morde? Mata? Gruda na gente? Sei lá.Só sei que o bichano pulou com tudo pra cima do pedaço de torta, deu um karatê nela e saiu com muita classe pela janela da cozinha, dando uma banana pra gente.
Quase enfartei! Nunca tinha visto um bicho daquele! Era gorducho.Pensei até que fosse o meu cachorrinho Quick...
- Tô passada! Acho que este boizinho criado já lambeu a minha boca várias vezes aqui no sofá da sala e eu, muito ingênua, nem percebi! Quantas vezes abracei o Quick Silver e deveria ser ele?!? Quem me garante que transei no escuro com ele, achando que era Serginho? Hãn?!
André tá dizendo que ele pode voltar e abrir a geladeira.João quer ir dormir na casa da avó, Serginho tá com a vassoura atrás da porta e eu estou trepada em cima da mesinha do computador com os pés para cima.Será que teremos que dividir o nosso mocó com este inquilino atrevido?Bombardiei o Serginho com mil perguntas:
- Agora este rato é voador.Meu filho, ele sapecou do balcão pra pia numa velocidade luz! Ele roe gente? Tem veneno? Pode subir na nossa cama? Morder minha cara? Roer o meu cabelo? Entrar no meio da minha perna? Ele pode?
- Querida, ele pode tudo.Vc é a faxineira, eu sou o caseiro e ele o novo proprietário da casa!kkk

Escritora de Ubatuba realiza palestras em Minas Gerais













A escritora ubatubense, Silmara Retti, autora do livro “Flash – Você sabe o que eu tenho?” foi convidada pela Fundação Cultural de Varginha, no estado de Minas Gerais, para uma maratona de palestras. Ela ficou na cidade mineira durante cinco dias e participou de entrevistas para jornal, rádio e televisão. Durante esse período, centenas de alunos de escolas e faculdades de Varginha assistiram às palestras da escritora sobre doenças sexualmente transmissíveis, principalmente Aids.

Silmara estava acompanhada do seu marido Sergio Rossi e do Coordenador do Programa de Adesão ao Coquetel de Aids, Pedro Malheiros. Os três são portadores do vírus HIV e mostraram que, quando a pessoa é tratada com o coquetel de Aids, pode ter uma vida normal. Eles foram a várias escolas numa maratona de seis palestras ao dia. (Fonte: Assessoria de Comunicação – PMU)














Por meio de bate-papos em grupo ou palestras e com auxílio de materiais educativos as comunidades de Ubatuba participam do projeto

A escritora Silmara Retti, autora do livro “Flash – Você sabe o que eu tenho?”, está desenvolvendo o projeto "Blablablá Positivo", em parceria com a Secretaria Municipal de Saúde de Ubatuba.

O objetivo é levar informações sobre Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST) e Aids à escolas e comunidades, de maneira alegre e descontraída.

O projeto é levado aos bairros por meio das escolas, unidades de saúde da família e associações de bairro. Até o momento, mais de 20 comunidades já foram visitadas.

Sobre o projeto
O projeto consiste em realizar bate-papos em grupo ou palestras, com o auxílio de materiais educativos, próteses de órgãos sexuais femininos e masculinos, bem como preservativos para demonstração, fotos de doenças sexualmente transmissíveis e vídeos que falam sobre a prevenção.

Durante a palestra, Silmara abre espaço para as dúvidas do público e conta um pouco de sua história como portadora do vírus HIV.

Silmara explica que o evento é diferente em cada lugar. “Nós procuramos trabalhar de acordo com a realidade de cada bairro. Para mim é importante ir ao encontro das pessoas e falar a língua delas. Se vou a uma comunidade evangélica, costumo levar hinos para finalizar a palestra. Se formamos um grupo de adolescentes, finalizamos com um som mais pesado. Muitas vezes, a própria comunidade prepara uma peça de teatro ou uma apresentação musical. As pessoas ouvem, questionam, mexem no material, dão risada e se emocionam com a minha história.”

Reconhecimento
O projeto já está repercutindo positivamente e ganhando adeptos que querem trabalhar como voluntários.

De acordo com assessoria da prefeitura, o diretor nacional do Programa de DST/Aids, Eduardo Barbosa, tomou conhecimento do trabalho desenvolvido em Ubatuba e enviou uma mensagem, dizendo que quer irá ao município para participar e conhecer de perto o projeto.

Para o início de 2010, o "projeto Blábláblá" será apresentado em Minas Gerais, pelo jornalista Guto Tavares, fundador da prestigiada revista Camarim.

Para receber a palestra
Como parte do projeto, foi criado o blog: blablablapositivo.blogspot.com. Nele, as pessoas se informam, postam suas dúvidas sobre DST/Aids e também podem agendar palestras.

Os interessados também podem ligar para a escritora, pelo número (12) 9150-3448 .

Fonte: Assessoria de Comunicação – de Ubatuba.









A equipe de Saúde da Família do bairro Sertão da Quina promoveu, na última semana, a "Tarde da Saúde", evento destinado aos pacientes e a comunidade. Cerca de 80 pessoas participaram desta tarde de informações, atividade infantil, verificação de pressão arterial e orientações diversas.
A escritora Silmara Retti esteve presente na ocasião com projeto Blablablá Positivo, que conta com a parceria da Secretaria Municipal de Saúde.

Ela realizou uma palestra e apresentação de vídeo sobre DST/AIDS. Como a maioria dos participantes era da terceira idade, Silmara procurou deixá-los à vontade para que o assunto fosse discutido com tranquilidade e bom humor, sem perder o foco na conscientização e responsabilidade social.
Segundo a enfermeira responsável pela Unidade de Saúde do Bairro, Heidy Bertanha, os convidados adoraram a palestra. “Uma das participantes comentou que o assunto DST e AIDS gera receio ou vergonha em algumas pessoas. Ouvir e ver o vídeo foi algo diferente e de fácil entendimento. Foi um grande impacto para todos.”
Também participaram do evento a nutricionista da Secretaria de Saúde Cláudia e os educadores físicos do Núcleo de Apoio à Saúde da Família, Carla Prado e Cristiano Ely, que realizaram uma oficina sobre alimentação saudável e atividade física.
Ação Cidadania
Silmara Retti esteve presente também ao evento “Ação Cidadania” no bairro Rio Escuro. Aproximadamente 60 mulheres participaram da palestra, interagindo com perguntas , comentários e troca de experiências.
Segundo o enfermeiro da Unidade Básica de Saúde, Ricardo Marcelo, a palestra foi um sucesso e as pessoas estão pedindo bis. “Já estamos pensando na volta da Silmara ao Rio Escuro, para nos dar o seu exemplo de amor a vida, de mulher guerreira, nobre e com mente proativa.” (Fonte: Assessoria de Comunicação – PMU)

Vocês conhecem os poderosos da família Rossi?


















Era a primeira vez que estava participando de uma mesa de debates e seria a próxima a falar.Nossaaaa, foi dando um nó na minha barriga e de repente o famoso branco se apoderou do meu cérebro consumindo todos os neurônios NUM GOLPE CERTEIRO e não vinha nada com nada na minha mente.Vichê! E agora? Falo sobre o quê mesmo? Sobre o livro Flash? Sobre a venda das camisetas? Sobre o meu caso com Obama?!
A outra convidada já estava colocando um ponto final no assunto e o microfone estaria a minha espera.Serginho sorria por fora e eu chorava por dentro! (kk)
Aquelas mulheres maravilhosas discursavam com diplomacia e eu, a pobre idiota, estava em ponto de sofrer um colapso cardíaco.
- E agora Silmara Retti do projeto Blablablá Positivo.

Derreti na cadeira.Acho que tomei toda a agua dos outros convidados porque num ímpeto de loucura peguei todas as garrafinhas para mim, fazendo fila ao redor do meu copinho plástico.Que ridícula!Pronto! Estava na berlinda e precisava falar.Gente, era o óbvio.Era só falar, porém a minha língua anestesiou todinha e eu travei.Fechei os olhos e num minuto fiz uma terapia relâmpago comigo mesma.Vaiiiii, garota! Solta esta franga.E soltei o galinheiro todo! Eu sou assim mesmo! Dou um pirulito para não falar, mas no final o próprio apresentador pediu gentilmente para que eu desse um tempo! (kkk)
André chegou quase no meio da apresentação e pode acompanhar as perguntas da galera.Algumas mulheres foram merecidamente homenageadas e no final Serginho foi convidado para me entregar este vasinho de flores lindo que está na foto.Ele disse no discurso que era apaixonado por mim e nos beijamos. Na boca PODEEEEEEE!

Gostaria de agradecer ao amigo Ruy Grilo pelo convite.Adorei a oportunidade.Para mim foi uma experiência inovadora que só veio acrescentar ao nosso trabalho.


















Ontem caiu uma chuva poderosa aqui em Ubatuba, hein? Precisei patinar no barro a mil por hora para dar conta de todos os compromissos assumidos.Ahhhh, que Lady mais manhosa! (kkk)
Quando cheguei em casa atirei a minha pequenina bota de cinco andares para o teto, liguei a Tv no Casos de Família, belisquei um pedaço de bolo que minha mãe havia mandado e soltei aquele grito de liberdade:
- Agora é a minha vezzzzzz! Vou tomar aquele banho afrodisíaco e dormir até babar pelo canto da boca...Aqui mesmo no sofá da sala com a minha mantinha gostosinhaa...Ai, simmm, hein? Morram de inveja pobres mortais.Enquanto muita gente ainda tá presa no trânsito, eu Silsil Retti , que já ralei o dia todo, vou descansar a minha beleza no meu casulo íntimo e restrito.DESCULPE, massss eu estarei embalsamada para o mundo a partir dos próximos minutos.
Nisso o desagradável do Serginho apareceu todo arrumado, já metendo o pitaco:
- Mil perdões, porém sinto em lembrar-te que a boneca tem um compromisso daqui meia hora.O evento na Câmara Municipal é as sete ou as oito da noite?
- Como assim? Cê quer me matar com uma paulada só, né meu filho? Com essa chuva e sem o Gugolino? De ônibus e com o guarda chuva quebrado? Sério??!
- E a gente tá atrasado, viu?
A minha vontade era de chorar de raiva por causa daquela chuva danada detalhe:sem carro, é de doer.Nisso comecei a me exorcizar , lembrando o quanto seria bacana a nossa participação.É verdade.Este detalhe supera tudo.

Sem dar um miado para não perder mais tempo corri pro chuveiro e me arrumei em quinze minutos.Quando chegamos lá a mesa já estava composta e eu fui a última a sentar.Corri tanto que começou a me dar um treco.Acho que minha pressão caiu e o olho revirava de lá pra cá.Ai minha Santa Quirupita, não me deixe pagar este mico aqui e agora! - pensei. E o besta do Serginho tá que tira foto.Pra ele é uma delícia, né? Entra mudo e sai calado.A minha vontade era de lhe pregar um susto daqueles, dizendo:
- Gente, boa noite a todos.Hoje o palestrante é o meu querido marido.Ele se preparou para falar por uma hora e tem um rico conhecimento em vírus e retrovírus.E com vcs, Serginhooooo!Acho que ele cai mortinho da silva, ali mesmo.
Me aguarde, querido! kkk

Guarda Mirim de Ubatuba recebe palestra sobre prevenção contra Aids e DSTs.















Dando sequência ao ciclo de palestras promovido pelo projeto Blablablá Positivo, neste final de semana a escritora Silmara Retti esteve na sede da Guarda Mirim, em Ubatuba. No sábado, a turma era formada por jovens de 12 a 15 anos e no domingo, um público de aproximadamente 200 jovens acima de quinze anos compareceu ao evento, conversando sobre prevenção de doenças sexualmente transmissíveis, principalmente Aids e esclarecendo dúvidas sobre sexualidade.

Silmara explica que para o público mais novo, de 12 a 15 anos, o tema foi abordado de forma mais suave. “Falamos sobre a importância dos estudos e da leitura; sobre o preconceito e a solidariedade que precisamos ter em relação aos outros. Já com a turma de domingo, pudemos abordar mais direta e claramente o assunto, respeitando a fase de desenvolvimento de cada grupo”, explicou Silmara.
Valéria Borges, uma das adolescentes presentes na palestra, afirmou que esse tipo de iniciativa contribui muito para a conscientização dos jovens. “A palestra da Silmara é muito esclarecedora para todos nós, principalmente os adolescentes. Silmara se torna um grande exemplo de vida ao nos contar a sua história. Eu amei e espero que os próximos livros sejam destaque para muitos outros jovens”, disse Valéria.

Ganhando asas e voando mais longe

Desde a participação de Silmara Retti e sua família no quadro de Dráuzio Varella no Fantástico, o projeto Blablablá Positivo vem ganhando notoriedade não só em Ubatuba, mas em diversos lugares do Brasil. A autora recebeu convites para participar de uma maratona de palestras nas cidades sulmineiras: Campo Belo, Três Corações e Varginha, que será custeada pelas respectivas prefeituras. A empresa multinacional Danisco também fez o convite para a Semana de Prevenção realizada todos os anos, que reunirá palestrantes de outros países.
“Para nós, é motivo de muita alegria ver o projeto ganhando asas e percorrendo diferentes caminhos. É uma alegria levar o nome de Ubatuba através de um trabalho sério e multiplicador de idéias, sobre um assunto que, muitas vezes, ainda é considerado tabu, mas que as pessoas têm necessidade de se informar”.

Antonio Leite

Na última semana, a autora também participou do Programa Antonio Leite Livre, na TV Band Vale. Durante a entrevista, Silmara falou sobre o sucesso do livro “Flash – Você sabe o que eu tenho?” e o objetivo do projeto Blablablá.
Segundo a autora, a intenção era apenas presentear o apresentador com o livro. “Mas ele gostou tanto que me chamou para participar ao vivo. Fiquei surpresa com o convite porque não havíamos agendado, mas aproveitei a oportunidade para falar sobre as palestras realizadas em Ubatuba e região. Ele colocou o programa à disposição para voltarmos outras vezes já que se trata de um projeto social que deve ser de interesse e responsabilidade de cada um”, disse Silmara.

Vamos conversar sobre DST/Aids?

O Projeto Blablablá Positivo tem um canal aberto de discussão com o público, para discutir e orientar sobre sexualidade, prevenção, preconceito e outros temas, de forma leve e descontraída. O mais interessante é que as pessoas podem tirar suas dúvidas sem precisar abrir mão de sua privacidade. O endereço é: http://blablablapositivo.blogspot.com .

Quer saber mais sobre a escritora Silmara Retti e os bastidores do seu trabalho ? Então acesse: http://queridodiariodemissretti.blogspot.com . O projeto Blablablá Positivo conta com o apoio da Prefeitura de Ubatuba, por meio da Secretaria Municipal de Saúde. (Fonte: Assessoria de Comunicação – PMU)

Encontro com Pâmella.Parte I - Até que enfim, né amiguinha?




























Esqueci de contar que finalmente conseguimos um encontro com Pamella, ufaaaa! Agendamos para um dia totalmente corrido ( só pra variar um pouco) e estava marcado para as quatro horas na Biblioteca.Eu e Serginho batíamos asas para dar conta da agenda megaaaaa lotada.Os cartazes do projeto ficaram prontos e antes disso passamos na Fundart para retirar.Quatro e pouco chegamos na biblioteca e Pamella já estava criando raízes no meio de tantos livros maravilhosos.Como sempre ela foi super simpática e ganhei até presentinho! Amei.É um anjinho lindo que coloquei ao lado da minha cama para velar o nosso sono enquanto deveria dormir( massss não durmo) pois estou com uma baita insônia há dias.Também lhe dei de presente um exemplar do livro Flash com uma dedicatória especial.Aliás, Pamella é especial! Bjos, querida.

domingo, 20 de março de 2011












Caramba a chuva corre solto no telhado, são quase quatro horas da manhã e não consigo dormir.Que zicaaaaaa! Amanhã tenho um dia cheio, mas com certeza de olheirasssssss!















Estava tomando o meu chá das oito quando o telefone tocou e era você! Você?!?!!?! Após 14 anos teria saído de algum coma profundo e se lembrado de nós? Quase engasguei quando me disseram que realmente era você.

Teria sido liberto após 14 anos de cativeiro em Marte?
Teria sido salvo do buraco negro pelo Capitão Asa?
Teria sido finalmente tocado pela clemecia e compaixão aos menos favorecidos (kk)?
Teria conseguido ressuscitar das trevas do esquecimento?

André se manteve firme, mas Raphael pulou até o sofá da sala para poder lhe atender como realmente merecia, após 14 anos de sumiço total.Revirei os olhos tentando me lembrar do seu rosto.Como de fato estaria? Será que já sabe que conseguimos superar algumas perdas?Que não sofremos mais com as enchentes? Que me recuperei de algumas dores? Que fortalecemos nossos laços através de risos e lágrimas? Será?! O que sabe de nós? Que aprendemos a viver muito bem sem você, longe da sua neura de ser imperador do pedaço!
Enquanto prestava atenção no agradecimento emocionado por ter ligado pela primeira vez após 14 anos, uma lágrima salgada se misturou com a manteiga da bolacha doce e não deixei que ninguém percebesse aquele minuto de saudade!
Abaixei a cabeça fingindo procurar uma migalha no chão.Aquele misterioso telefonema deveria fazer algum sentido pra você.E fiquei me questionando o porquê daquela pergunta sinistra que fez aos meninos, após 14 anos de silêncio:
- Como vocês estão?
- Estamos bem.Estamos com saudades.Estamos...estamos...estamos...
Em um minuto de ligação eles não conseguiriam contar pra você como estavam depois de tanto tempo distantes.Talvez você quisesse recuperar os anos que esteve omisso, porém a sua consciência sabe que este milagre é impossível de se realizar.Você se perdeu no tempo, na nossa memória e na nossa história.Que pena!


















Com o passar do tempo também sentia necessidade de instalar um speed na nossa cama e tive a infeliz idea de adquirir uma roupinha de odalisca tamanho PP.
Bem, foi justamente na época da novela da Jade e eu que tinha engordado quase 40 quilos durante a gravidez, me achei parecida com ela.Na minha cabeça de vento eu era a própria Jade um pouco mais encorporada e investi pesado nesta produção.
Disse pra Serginho que teria uma surpresinha no final da noite e dito e feito.Coloquei velas ao redor da cama e pedi um "time" para a transformação!
- Espera e confia. -piscava com um olho só.

Corri até o banheiro com os apetrechos numa sacola e tentei em um minuto colocar aquela fantasia ridícula que logo entalou na minha cabeça.A saia parecia uma capa de butijão de gás e quando entrei no quarto requebrando feito um robô enferrujado, Serginho soltou uma baita gargalhada, tentando fingir estar com aqueleeee tesão do caramba:
- Nossaaaaaaaaa, como você tá diferente!-
Quanto mais eu dançava, mais ele ria.Teve uma hora que tapou a própria boca com o travesseiro e foi assim que percebi o tamanho do mico!
- você tá rindo do que, seu idiota?
Arranquei a fantasia num puxão só e esfreguei na sua cara de batata:
- Pois agora você vai colocar pra mim...Fala, fala, quer surpresinhas, sexo diferente, mas não é capaz de vestir uma cueca de marca.Agora veste esta roupinha e dançaaaaaaaaa pra mim.
E quanto mais eu exigia dele uma atitude, mais ele ria!















Eu só tive dois parceiros sexuais em toda a minha vida.Este detalhe pode ser visto como motivo de bastante sorte ou de muitoooo azar, depende do prisma! Eu acredito que tive na minha cama os dois homens que mais amei, desejei e me entreguei .E daí, vc vai perguntar: pra que tanta justificativa agora? Pois bem, fui casada com o Fábio por oito anos e nunca transamos com a luz acesa ou sem roupa.Sério! A gente tinha a maior vergonha um do outro e ele dizia que fora do "papai e mamãe" não tinha salvação! kkk
"Aquilo naquilo", contando até dez, era o que bastava.Então não aprendi nada sobre sexo com ele e quando fiquei com Serginho era uma topeira!Aliás, era um bicho do mato.O João Pedro já tinha um ano quando ele resolveu me fazer uma surpresa com alguma coisa mais ousada para apimentar a relação.Coitado, realmente não me conhecia! Montou todo um clima, apagou as luzes, trouxe uma bebida quente, uns biscoitinhos afrodisíacos, ligou a TV só de ceroula, acertou o video ( naquela época era o vídeo)e clicou no controle remoto, com categoria e muito charme.
- Relaxaaaaa! Hoje meia noite vai ser dia para nós!
De repente na tela da TV me passa um cara peludo totalmente pelado, um anão com um chicote, uma velha enrugada com um outra mulher ensaboada na banheira, um bigodudo beijando a boca do cavalo e eu quase pirei o cabeção:
- Mas o que tá acontecendo aqui? Que palhaçada é esta?
Era um filme pornô, minha amiga.Eu quase enfartei ali mesmo.Ele só acreditou na minha ira quando arranquei com as unhas o filme de dentro do video, quebrando em mil pedacinhos.
- Cê tá loucaaaa? Isto custa caro.Paaaara.
- Vai assistir esta putaria com a tua mãe, seu idiota!
Dei um tapa bem dado na cara dele e corri para o quarto, trancando a porta com a chave.Chorei a noite toda, enquanto ele tentava rebobinar a fita com a ponta da caneta.Não deu.Ficou três dias sem falar comigo.














Que atire o primeiro sapato a mulher que em 17 anos de casamento nunca pensou em matar o marido dormindo...kkkk! Brincadeira, menos, né? Não precisava ser dormindo, mas acordado mesmo com um pozinho mágico na sopa.Homem é muitoooo burro.Eles se acham assim assado, mas dependem de nós até para respirar.Querem tudo na mão.Falam demais.São relaxados.Munheca.Porco.Ah, o seu não é porco? Ele nunca fez da meleca do nariz um chicléts de hortelã, disfarçadamente como se você fosse cega? Ele nunca ficou com aquela unha do dedão do pé fazendo a curva na borda do chinelo? Ele não limpa o próprio suor com a manga da camiseta nova ? Ele não solta mil gases no sofá da sala e culpa o pobre do cachorro? Não??! Então a senhora não é casada com um homem.Presta atenção.A senhora cria uma bichana! Eu tenho quatro desta espécie aqui em casa e sei muitoooo bem do que se trata.Falam que são bons de cama,devoram revistas pornô na calada da noite, se "socam mil" vezes por dia no chuveiro, babam com as chacretes do programa do Gugu, exigem novidades e acrobacias no sexo...massssssssssssss continuam usando a mesma cueca lambe lambe de 300 anos atrás e ai da gente se colocar uma calcinha furada ou não usar uma lingerie poderosa.ELES brocham e te culpam para o resto da vida.









Quando chega o final de semana é sempre a mesma ladainha aqui em casa...Quem vai lavar a louça,tosar o pelo do cachorro, varrer o quintal, tirar as folhas da piscininha, separar as meias das cuecas...Quem vai arrumar as gavetas, atualizar o blog, fazer a lista das camisetas vendidas, bolar o slogan do cartaz, escrever a crônica para o jornal,responder aos e-mails...Quem??!?!

E a pergunta que não quer calar martela cada vez em nossas mentes: quem??!?!

Num ímpeto repentino todos somem só na pegada do crocodilo e sobra apenas eu e Serginho com uma pilha de louça suja, um casal de cachorro fedido, um guarda roupa rebelde, uma casa totalmente enlouquecida pelo tempo e espaço. E ai um fuzila o outro com um olhar e não tem boi: o pau come solto.
- Eu quero assistir o jogo, minha filha.
- Quem vai jogar? - pergunto num miado já sacando a resposta.- Por acaso é o seu time? Nãooooo???????!?! E vc vai assistir pra que?
- Pra catimbar! - kkkk
- O cacete que vai! A sua catimba vai ser na pia, meu filho.Coloca o seu uniforme de Maria e entra com tudo! Quero avaliar o seu desempenho em campo...

- Só vou lavar esta locinha e chega.Hoje é domingo.

- E no domingo vc não suja nadinha de nada? Não mija fora da bacia, não troca de cueca, não seca o banheiro...Não vive, vegeta??!!

Nesta parte da conversa entende-se que já joguei tenis, meia, cueca e toalha molhada no meio do quintal, aos gritos;
- Eu não uso esses cacarecos, não senhor.Nada disso é meu.- ai parto pra ignorância: - E eu tenho que guardar por que? Porque sou mulher e escrava de um bando de macho porco? Por que tenho piriquita? POr que alguém ensinou pra vcs que sou o sexo frágil?Uma ovaaaaaa! Chega de escravidão.

Também nesta parte João Pedro pega a vassoura tentando amenizar a situação.André se faz de morto, Serginho bufa passando pano molhado no chão e Raphael sai de fininho com a prancha embaixo do braço.Abro o berreiro, chuto o balde literalmente, limpo tudo com a maior trombeta do mundo, digo que sinto saudades da época do Fábio, que odeio o destino por ter nos separado.Digo que não tenho ninguém nesta vida ( somente as minhas histórias sem pé e sem cabeça), que sou rodeada por um bando de traíra e viro a cara.E é exatamente nesta parte da história que me encontro agora.

quinta-feira, 17 de março de 2011

Quando o Tagarela me procurou dizendo que queria participar do projeto Blablablá Positivo com um rap sobre prevenção, amei, né? O cara é fera! Só quem conhece sabe o poder de comunicação do Tagarela.Bom, o próprio nome já diz tudo.Mudo ele não é! kk


Na verdade eu buscava mais e no meio da conversa ele me disse que seria bacana se compusesse a letra de uma música baseada na minha história de vida.Pirei, né? Olha só, alguém estava interessado em compor uma musica para mim.É de chooooocar.Já chorei ali mesmo.Então beleza.Ele foi trabalhar como todas as noites e em seguida mandou uma mensagem dizendo que a letra estava pronta.Como assim??!?!!?!?!Da-lhe Tagarela.Ele deve ter psicografado com os dedos das mãos e dos pés.Chico Xavier perto dele é o irmão caçula! kkk














O motivo da entrevista foi a música feita por Tagarela e Evandro Santos que tem como tema a vida da escritora Silmara Retti. A entrevista rolou num clima descontraído e agradável, onde os dois artístas falaram sobre seu trabalho na música.
A parte com a Silmara Retti foi a respeito de seu projeto que se chama Blá Blá Blá Positivo, projeto conhecido na cidade e no país todo pois recentemente esteve no programa Fantástico da Rede Globo.
Os artistas Evandro Santos e Tagarela são artistas da empresa "Cena Eventos", e por isso levaram o produtor da empresa Daniel Salles "Mini" para explicar a respeito. A empresa que está no seu início más já produziu eventos de sucesso, tendo como atual projeto o Hip Hop Arena.

quarta-feira, 16 de março de 2011

Domingo já acordei para a palestra na guarda mirim com muita cólica.É um porre! Todo mês a mesma lamúria.Se pensasse duas vezes viraria de lado e pum, dormiria atéeeeeeee rachar ao meio.Quem é mulher sabe valorizar uma cama quentinha nesses dias de amargura e verdadeiro terror, com aquela pergunta macabra martelando na cabeça: será que vai manchar? Quando garota Fábio me colocou o apelido de A Gata Borralheira.Imagina só o estrago da situação!Hoje tenho palestra na Fundac.A chuva não para de cair e Serginho está procurando uma bota de plástico embaixo da churrasqueira.Boa sorte, um dia ele acha! Bjossss e fui.

terça-feira, 15 de março de 2011















Ebaaaaaa! Camisetas bombandoooooo , o projeto estourandooooo e nós esbugalhandooo de tanta alegria! Este resultado é a realização de um sonho.Agora há pouco cheguei da Secretaria de Educação onde consegui agendar palestras para a EJA ( educação para jovens e adultos).Adoreiiii porque desde o ano passado estou de olho nesta "moçada", só no paquerê!Tava aquela baita chuva, sabe, me molhei toda; afundei meu saltinho carrapeta na lama; trucidei com a minha chapinha; quebrei o cabo do meu guarda chuva, estourei a alça da bolsa...massssssssssss valeu cada poça dágua.
Depois tomei um banho bem gostoso e cai na cama com as pernocas para o alto.Os meninos fizeram uma vaquinha e compraram lanches no Taubaté.Eu fechei a boca e me consumi no chá com bolacha, acorrentada aqui no quarto para não sentir o cheirinho sedutor do bacon.Então comecei a fazer uma retrospectiva de tudo e até chorei de emoção.Foi uma Odisséia contra tudo e todos!